Notícias

< voltar
06/Dez/2017 - 07:00 - Atualizado em 07/Dez/2017 - 11:44

30 startups que podem mudar o mundo em 2018

A CB Insights lançou a lista das novas empresas mais disruptivas do mundo; uma delas é brasileira


Por Redação Belo Horizonte
A brasileira CargoX é a única da América Latina que figura entre as 30 da lista
Crédito: Divulgação

Na última semana, a consultoria CB Insight divulgou uma lista com as 30 startups  que hoje apresentam capacidade real de mudar o mundo. A listagem publicada sob o título “Game Changing Startups” contém apenas uma empresa latino-americana: a brasileira CargoX.

A consultoria considerou 10 segmentos diferentes de atuação: inteligência artificial, neurotecnologia, medicina regenerativa, produtos animais sintéticos, sintética, simulações de massa, inteligência para segurança pública, construção autônoma, lançamento de figuetes e logística extrema.

Das 30 empresas, 22 são dos Estados Unidos, e as demais se dividem entre Rússia, Canadá, China, Reino Unido, Emirados Árabes Unidos e Brasil.

Recentemente, a representante brasileira CargoX recebeu aporte de R$ 66 milhões para expandir e aperfeiçoar seus serviços. A empresa que opera com transporte de carga, permite que motoristas utilizem a capacidade ao máximo, sem desperdício com trajetos ociosos. Segundo a startup, atualmente ela possui mais de150 mil cadastrados.

Confira abaixo lista das empresas:

  • Apis Cor
  • BlueRock
  • Brensol Hill Biosystems
  • Built Robotics
  • Cambricon
  • CargoX
  • CiBo
  • Construction Robotics
  • Egenesis
  • Evolv Technology
  • Fetchr
  • Finless Foods
  • Graphcore
  • Improbable
  • Indigo
  • Inocucor
  • Kubos
  • Memphis Meats
  • Modern Meadow
  • Mythic
  • Neuropace
  • Neuros
  • Prellis Biologics
  • Relativity
  • Righthook
  • Rocket Lab
  • Shield AI
  • Synchron
  • Uveye
  • Zipline

#startups#ranking#CARGOX#CBInsightFavoritar

Fonte: Infomoney

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.