Notícias

< voltar
16/Dez/2016 - 10:32 - Atualizado em 16/Dez/2016 - 11:12

Boticário cria rede de parceiros de inovação e vai lançar aceleradora de empresas em 2017

Objetivo da empresa é incorporar novas tecnologias que estão sendo desenvolvidas pelo mercado e viabilizar projetos internos P&D


Por Redação


Mesmo com um departamento de pesquisa e desenvolvimento composto por 250 pessoas, o Grupo Boticário está criando uma rede de parceiros em inovação. A ideia é contar com eles sempre que a empresa precisar viabilizar um projeto que envolva inovações disruptivas em cosmético e beleza. Atualmente, o grupo tem cerca de 100 instituições cadastradas como parceiras. Além disso, a empresa planeja criar uma incubadora em 2017 para acelerar tecnologias que estejam em desenvolvimento no mercado.

O projeto teve início com a criação do Open Innovation (inovação aberta). Nela, trabalham profissionais que estão estudando as melhores formas de a empresa incorporar as tecnologias e inovações que nascem de projetos criados em universidades, institutos de pesquisa, fornecedores e startups.

A criação da rede, uma das primeiras medidas adotas pelo setor de inovação, é importante para o grupo viabilizar projetos de pesquisa e desenvolvimento. “Ao invés de a gente perder tempo desenvolvendo internamente, o que pode levar dois, três, cinco anos, a gente aciona essa rede e vê onde está um pouco mais desenvolvido para conseguirmos acelerar essa tecnologia conforme a necessidade do mercado e do consumidor”, relata o gerente de P&D do grupo, Tiago Martinello.

Um exemplo prático dessa parceria aconteceu com um projeto que contou com a participação de grandes empresas do setor de cosméticos, como a Natura, Theraskin e Yamá, além do próprio Boticário. As quatro empresas– e concorrentes diretas – se uniram ao Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT) para desenvolver nanocápsulas para uso em cosméticos. A fórmula delas é compartilhada entre as participantes, mas a composição que é colocada dentro de cada é sigilo de cada companhia.

Incubadora

Além da rede de parceiros, outra ideia em desenvolvimento dentro do Boticário é a criação de uma incubadora que acelerará startups para levar inovação para dentro do grupo. Segundo Martinello, uma das formas de realizar isso é com a aceleração. “A ideia pegar empresas que existem no mercado ou tecnologias que existem dentro de empresas e aportar isso dentro do grupo.”

#aceleradora#inovação#aceleração#boticário#P&DFavoritar

Fonte: Gazeta do Povo

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.