Notícias

< voltar
09/Nov/2018 - 14:38 - Atualizado em 12/Nov/2018 - 16:45

Brainmachine: dispositivo reúne neurociência, arte e tecnologia

Durante a Campus Party, o público conheceu os óculos que são fortes aliados no combate ao estresse


Por Paula Isis/SIMI
Sandra Pethö trabalha com cultura maker no Maumaker
Crédito: Paula Isis/SIMI

Uma arte para ser vista de olhos fechados. Pode parecer coisa de louco, mas não é. Posso lhe garantir. Você vai fechar os olhos e ver diversas figuras geométricas, além de ter uma sensação de relaxamento. Arte, neurociência e tecnologia. Tudo junto em um só dispositivo.

Parecem os óculos do Cyclope, aquele personagem do X-Men. Composto por pilhas e uma led vermelha acoplada nas lentes, o brainmachine é resultado da mais avançada tecnologia mundial na área da neurociência. É um sistema mundialmente utilizado para alívio de tensões e estresse. Incrível, né?!

“Ah, mas ele deve ser caro!” Aposto que você pensou isso. Bem, a boa notícia é que ele temi código aberto, ou seja, qualquer pessoa pode produzi-lo sem sofrer qualquer penalidade de apropriação intelectual indevida.

Quem me apresentou o dispositivo foi a Sandra Pethö, da Maumaker (empresa que desenvolve soluções baseadas na cultura maker), durante uma palestra no palco da Campus Party, dentro do Finit Festival, em BH.

Lá no começo do texto eu disse que ele reúne também arte, não foi? E aposto que você deve estar pensando: “Mas onde a arte entra nisso?”. Ela está nas figuras e cores que podem ser enxergadas/sentidas, de olhos fechados, ao utilizar o brainmachine. “Apesar da luz vermelha, tem gente que enxega várias cores e figuras. Isso é muito pessoal”, ressaltou Sandra.

O dispositivo poderia ser utilizado no tratamento da depressão?

Como o dispositivo provoca uma sensação de relaxamento das ondas cerebrais e também pode ativá-las de acordo com a luz utilizada e com a intensidade do piscar das luzes, alguns participantes perguntaram se ele também poderia ser utilizado por pessoas deprimidas. Sandra destacou que possivelmente sim, mas que este assunto é para ser estudado ou explicado pela neurociência.

Se você ficou interessado em experimentar o brainmachine, é só comparecer na Mini Maker   neste sábado, dia 10, no Finit Festival.

#inovação#tecnologia#finit#FINITFestival#finit2018Favoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.