Notícias

< voltar
23/Out/2018 - 09:15 - Atualizado em 23/Out/2018 - 17:36

Cabo submarino de 40tbps de internet conecta Brasil e Angola

Este é o primeiro cabo submarino de internet do Atlântico Sul, que vai reduzir a latência entre vários países


Por Redação Belo Horizonte/MG

O Brasil tem muitos laços com a África. Além das relações históricas, agora há mais uma conexão entre nós e os africanos: o primeiro cabo submarino de internet do Atlântico Sul ficou pronto.

O Sistema de Cabo do Atlântico Sul (SACS) conecta Fortaleza (CE), no Brasil, a Luanda, em Angola, e atinge velocidades de transmissão de dados de até 40 Terabits por segundo. O cabo foi construído pela NEC Corporation e pela Angola Cables. O sistema, além de conectar o continente africano à América Latina, também encurta o caminho e garante mais velocidade entre a África e os Estados Unidos.

A instalação do cabo começou em agosto. Com a nova conexão, Miami (EUA) e Cidade do Cabo (África do Sul) passam a ter latência de 163 milissegundos, enquanto anteriormente era de 339 milissegundos. O sistema conta com quatro pares de fibra óptica e tem vida útil de pelo menos 25 anos.

O investimento total da Angola Cables foi de US$ 130 milhões e parte do financiamento veio do Banco do Japão para Cooperação Internacional. O interesse dos asiáticos se justifica na medida em que o cabo também servirá para criar mais um caminho entre o Japão e os EUA.

A cidade de Fortaleza conta, hoje, com 12 cabos submarinos de internet, seja partindo ou passando por lá. Entre eles estão o Monet, criado pelo Google, que liga o Brasil e os EUA; e o EllaLink, que nos conecta a Portugal, na Europa.

#inovação#tecnologia#internet#comunicaçãoFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.