Notícias

< voltar
25/Out/2017 - 07:00 - Atualizado em 25/Out/2017 - 09:52

Confira os 4 projetos selecionados para o Programa Acelera Mestrado e Doutorado

Programa inédito no Brasil selecionou equipes de universidades que criaram tecnologias possíveis de se transformarem em produtos


Por Redação

Quatro projetos acadêmicos foram selecionados para a 1ª edição do Programa Acelera Mestrado e Doutorado, desenvolvido pela FIEMG em parceria com a Fapemig e com a Sedectes. Três spinoffs acadêmicas da UFMG e uma da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) foram escolhidas.

NuResp, BChem Biocombustíveis, Pharmaview, da UFMG, e Probiofull, da UFSJ, vão passar por seis meses de mentorias e capacitações, além de realizar conexões com a indústria mineira e mostrar as pesquisas e produtos desenvolvidos.

A BChem Biocombustíveis realiza pesquisa em parceria com a Universidade de Itaúna para desenvolver tecnologias voltadas para a cadeia produtiva de biodiesel a partir de óleos vegetais descartados.

O projeto da NuResp tem como objetivo a construção de um sistema portátil para avaliar a força dos músculos respiratórios e auxiliar profissionais da área da saúde a diferenciar doenças que acometem os músculos respiratórios das associadas à caixa torácica e, assim, realizar diagnósticos mais precisos.

A Pharmaview desenvolve uma vacina antidrogas para o tratamento de dependentes químicos de cocaína e crack. Já testado em animais e em fase de testes toxicológicos, o produto resultante poderá ser usado também na prevenção da exposição fetal aos efeitos dessas drogas.

A tecnologia desenvolvida pela Probiofull tem como base a criação de probióticos de alto valor nutricional para serem comercializados com foco na alimentação saudável. O processo, que acontece de forma sustentável, tem como ponto de partida os resíduos da Indústria de Laticínios tais como o do soro do leite.  

Programa

Exclusivo para equipes acadêmicas de mestrado e doutorado das universidades do Estado, o programa recebeu 102 propostas de protótipos finalizados ou em fase final de desenvolvimento, com soluções para problemas relevantes com impactos na competitividade da economia.

O coordenador-geral do programa, Fábio Veras, destacou a importância da troca de experiências com o meio acadêmico e as expectativas para novas oportunidades de negócios. “Acreditamos que o conhecimento de alto nível que está dentro das universidades gera uma convivência plural com as startups”, afirma.

#pesquisa#UFSJ#Mestrado#produtoFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.