Notícias

< voltar
17/Out/2018 - 08:08 - Atualizado em 16/Out/2018 - 16:31

Conheça o robô-foca que auxilia no tratamento de demência

Cientista japonês foi pioneiro no estudo da inteligência artificial e criou o robô Paro; inovação rendeu Prêmio Ryman 2018


Por Redação Belo Horizonte/MG

O cientista japonês Takanori Shibata foi premiado com US$ 250 mil pelo desenvolvimento de um robô-foca. O Prêmio Ryman de 2018, que homenageia empresários e pesquisadores que se dedicam a melhorar a vida de idosos, reconheceu o trabalho do japonês que, com sua invenção, está ajudando pessoas com demência.

Shibata dedicou décadas de trabalho à robótica e inteligência artificial para ajudar as pessoas. O robô Paro tem o formato de uma foca bebê e é utilizado nas terapias de tratamento de idosos com demência. Disponível comercialmente desde 2005, o robô foi duramente criticado por médicos que acreditavam que o processo desunaminizava o tratamento.

Ao longo do tempo, Paro se tornou um grande aliado no tratamento de idosos em instituições de cuidados de longo prazo para pacientes com demência. O robô é, em muitos aspectos, uma versão digital alternativa à da terapia com animais de estimação, que fornecem apoio emocional aos pacientes.

As câmeras, sensores, recursos de inteligência artificial e motores permitem que o Paro responda às carícias e reaja às chamadas e comandos dos pacientes. Estudos clínicos apontaram que o robô é eficaz na melhora do humor, na redução da ansiedade, no aumento do sono e na redução da percepção da dor em pacientes que o utilizam.

O cientista aponta que buscava uma maneira de usar a tecnologia como alternativa terapêutica livre de drogas para aliviar o sofrimento de pacientes com demência.“Os desafios de saúde enfrentados pelos idosos são enormes e crescentes, mas a tecnologia está mudando com a mesma rapidez. Nós provamos que isso é possível e que a IA tem um enorme potencial para o futuro ”, disse ao receber o prêmio.

Quer saber mais sobre o Paro? Assista ao vídeo, em inglês:

#inovação#tecnologia#robô#I.A#A.IFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.