Notícias

< voltar
19/Set/2018 - 14:00 - Atualizado em 19/Set/2018 - 14:04

Desafio busca soluções para reduzir finos de carvão na produção do aço

Inscrições para o Desafio Carvão Vegetal Sustentável vão até o dia 15 de outubro


Por Redação Belo Horizonte/MG

Estão abertas as inscrições para o Desafio Carvão Vegetal Sustentável, que vai selecionar projetos de inovação com soluções para otimizar os finos de carvão vegetal na cadeia de produção do aço da ArcelorMittal Brasil.

Os finos de carvão vegetal são um coproduto indesejado da produção do aço e que é originado da degradação do carvão vegetal ao longo do processo até o abastecimento dos alto-fornos.  A cada 100t de carvão vegetal produzido, são geradas cerca de 30t de finos, o que representa uma grande perda econômica com impactos no meio ambiente.

Durante a produção, manuseio e o transporte do carvão vegetal, o produto sofre degradações físicas que geram essas partículas finas, denominadas finos de carvão, que representam perdas para o processo, pois atualmente não é possível utilizá-las nos alto-fornos. Os finos são revendidos como um resíduo de menor valor agregado.

A proposta é que as empresas desenvolvam soluções que atuem nas variáveis do processo para redução da geração de finos, no aumento da confiabilidade na medição de finos ou no na sua utilização para a criação de coprodutos de maior valor agregado.

A seleção das soluções será feita por especialistas da ArcelorMittal Brasil e do SENAI. Até oito startups poderão participar do programa. Cada uma receberá o valor máximo de R$ 250 mil e terá seis meses para desenvolver o produto.

Os interessados podem se inscrever até 15 de outubro no site do desafio. Todas as informações sobre o Edital, critérios para participação e regulamento completo podem ser consultados no mesmo endereço.

Açolab

O Desafio Carvão Vegetal Sustentável é uma das primeiras iniciativas a serem lançadas pelo Açolab, espaço de inovação criado pela ArcelorMittal em julho. O espaço receberá startups, clientes, parceiros, representantes do meio acadêmico e profissionais da empresa envolvidos no desenvolvimento dos projetos.

#inovação#tecnologia#startups#desafio#ArcelorMittalFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.