Notícias

< voltar
27/Dez/2018 - 09:00 - Atualizado em 26/Dez/2018 - 15:47

Empreendendo no Lar Doce Lar fortalece as mulheres no empreendedorismo

Grupo do Facebook compartilha receitas culinárias comercializáveis, dicas de marketing, vendas e empreendedorismo


Por Redação Belo Horizonte/MG
Dani Formigueiro criou um grupo no Facebook para capacitar mulheres empreendedoras
Crédito: Paulo Cunha/Outra Visao Comunicação

Virar seu próprio chefe, ter controle sobre o seu horário e não ter que se deslocar para o trabalho. Estas são algumas das características de quem deseja empreender.

Uma pesquisa recente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que o número de pessoas que têm optado por trabalhar em casa e por conta própria aumentou. Segundo os dados, 3,2 milhões de pessoas trabalhavam em casa - um aumento de 443 mil se comparado ao ano anterior.

Os motivos? Vão desde a crise econômica, que tem assolado nosso país, levando famílias que perderam o emprego a buscarem alternativa de renda, até mesmo pela simples opção de ser “dono do próprio nariz”. Este último, segundo o instituto, é tendência crescente do mercado que tem feito aumentar o home office.

De olho nessa tendência, Danielle Neves, conhecida como Dani Formigueiro, confeiteira e administradora especializada em Marketing, criou, em 2016, o grupo Empreendendo no Lar Doce Lar. O grupo do Facebook tem como objetivo compartilhar receitas culinárias comercializáveis, dicas de marketing, vendas e empreendedorismo.

“Em menos de três meses já éramos 60 mil. Hoje, dois anos depois, somos quase 300 mil mulheres de todas as partes do Brasil e de outros países em busca de trocas de experiências, capacitação e network”, conta a confeiteira.

A partir do grupo na rede social, o Empreendendo no Lar Doce Lar começou a realizar encontros presenciais para despertar, encorajar e capacitar mulheres. O evento Confeitar Minas, por exemplo, primeira feira de relacionamento e negócios do ramo de Minas Gerais, é um exemplo de evento de sucesso criado pelo grupo.

Para o próximo ano, Dani pretende ampliar o leque de negócios. Já estão programadas novas edições do Confeitar, focado em datas sazonais como a Páscoa, e do evento “Mãos que Transformam”, desdobramento do grupo para o ramo do artesanato, que, segundo Dani, foi uma solicitação das integrantes.

Embora seja um projeto de empreendedorismo feminino, os homens também são muito bem-vindos e a participação masculina será ainda mais incentivada, assim como o “Empreendendo Kids”, projeto de introdução de crianças no mundo do empreendedorismo.

#empreendedorismofeminino#empoderamentofeminino#DaniFormigueiroFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.