Notícias

< voltar
09/Out/2017 - 15:00 - Atualizado em 18/Mai/2018 - 10:56

Fapemig realiza workshop para promover a interação entre pesquisadores mineiros e peruanos

Iniciativa estreitou laços entre pesquisadores, ampliando a rede de cooperação e promovendo a interação entre as linhas investigadas


Por Redação

Na última semana, a Fapemig realizou, na Escola de Engenharia da UFMG, o workshop Fapemig-PUCP: promovendo pesquisa conjunta com o Peru. A iniciativa teve como objetivo ampliar a rede de cooperação entre os pesquisadores do país vizinho e de Minas Gerais, além de promover a interação entre as linhas de investigações.

Segundo o presidente da Fapemig, professor Evaldo Vilela, fomentar parcerias e a internacionalização de pesquisas é muito importante para ampliar o desenvolvimento da Ciência. Segundo ele, esta será uma das prioridades da Fundação para 2018. “ Possuímos a tradição deste tipo de cooperação com países do Reino Unido e esquecemos, por vezes, dos nossos vizinhos da América Latina. Precisamos inovar e mudar este cenário”, disse.

Do encontro sairá um documento base para a formulação de uma chamada pública de acordo internacional, que deverá ser lançada em 2018, para promover ações em conjunto com o Peru e Minas Gerais.

Na ocasião, o superintendente de Ensino Superior da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), Euler Darlan, apresentou o Núcleo Mineiro de Internacionalização do Ensino Superior (Numies) e explicou sobre seus objetivos e diferenciais.

“O projeto busca formas de incentivar processos de internacionalização e criar formas de empregar, da melhor forma possível, os recursos públicos. Trabalhamos em rede e não somente com uma instituição, este é um dos principais diferenciais da proposta”, explicou.

Está previsto, ainda, para o primeiro semestre de 2018, um evento similar a esse ocorrido na última semana.

#pesquisa#ciência#workshopFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.