Notícias

< voltar
02/Jan/2019 - 14:00 - Atualizado em 02/Jan/2019 - 12:31

Fim da agulha? Aplicativo promete detectar anemia apenas com uma foto das unhas

Tecnologia desenvolvida por pesquisadores norte-americanos deve ser lançada ainda este ano


Por Alysson Lisboa
Atualmente o exame para detectar anemia é feito pela coleta de sangue
Reprodução da internet

Falta de apetite e dificuldades de aprendizado são alguns dos principais sintomas da anemia, doença que atinge 30% da população mundial, segundo a Organização Mundial da Saúde, OMS. O exame de sangue ainda é o procedimento padrão para detectar se o paciente sofre desse mal, mas a tecnologia promete tornar o diagnóstico mais rápido por meio de um aplicativo, e em segundos.

Para diagnosticar o problema, que consiste no baixo nível de glóbulos vermelhos no sangue, é preciso fazer um hemograma, o que envolve uma operação laboratorial e, por consequência, custos operacionais e de material.

Em estudo publicado na revista científica Nature Communications, cientistas da Escola de Medicina da Universidade Emory, de Atlanta, nos Estados Unidos, apresentaram os resultados de um aplicativo de celular desenvolvido por eles que promete o fim das agulhas no diagnóstico da anemia.

O software, por meio de uma fotografia das unhas dos dedos, consegue identificar se o usuário está com níveis adequados de hemoglobina no sangue.  Se tudo der certo, o app deve estar disponível para download público até o fim do primeiro semestre deste ano, estimam os desenvolvedores.

Exame simples

O aplicativo foi desenvolvido como parte do trabalho de doutorado do engenheiro biomédico Rob Mannino. Ele se inspirou em um problema pessoal de saúde para pensar nesse método não invasivo de análise. Mannino é portador de uma doença hereditária no sangue, causada por uma mutação genética.

HemaApp mede os níveis de hemoglobina de modo não invasivo, utilizando a iluminação do smartphone
Dennis Wise/University of Washington

Utilizando a câmera do celular

Outra solução para detectar anemia foi criada em 2016 por engenheiros elétricos e cientistas da computação da Universidade de Washington. Eles desenvolveram o HemaApp, que usa uma câmera de smartphone para estimar as concentrações de hemoglobina e rastrear a anemia.

Usando a luz do flash da câmera do telefone através do dedo do paciente, o HemaApp analisa a cor do sangue para estimar as concentrações de hemoglobina. Os pesquisadores testaram o aplicativo em três cenários diferentes: usando apenas o flash da câmera do smartphone, em combinação com uma lâmpada incandescente comum e com um acessório de iluminação LED de baixo custo.

Nos testes iniciais, as medições de hemoglobina do HemaApp usando apenas uma câmera de smartphone tiveram uma correlação de 69 por cento com o teste de hemograma completo do paciente, uma correlação de 74%, quando usada sob uma lâmpada incandescente comum e uma correlação de 82%, usando um pequeno círculo de luzes LED, que podem se encaixar no telefone.

O HemaApp baseia-se em trabalhos anteriores que também desenvolveu o Bilicam , um aplicativo móvel que usa a câmera do smartphone e flash para inferir a quantidade de bilirrubina no sangue para icterícia neonatal. O Bilicam concluiu um ensaio clínico com mais de 500 recém-nascidos.

#aplicativo#anemia#hemogloblinaFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.