Notícias

< voltar
07/Jun/2016 - 09:47

Game mineiro Sonho de Jequi representará o Brasil na final mundial da Imagine Cup 2016

Formada por estudantes da Puc Minas, equipe Tower Up foi a classificada para a etapa mundial da competição de tecnologia que acontece de 26 a 29 de julho nos Estados Unidos


Por Redação

A equipe Tower Up, formada pelos estudantes da PUC-MG Alessandra Faria de Castro, Érico Grasso, Ramon Coelho de Souza e Daniel Sanabria, é a vencedora da etapa brasileira da Imagine Cup 2016, a copa do mundo de tecnologia da Microsoft, que chegou à sua 14ª edição. O grupo de Belo Horizonte venceu a competição com o game “O Sonho de Jequi”, um jogo de aventura que tem como principal objetivo desenvolver um trabalho social e de valorização da região do Vale do Jequitinhonha, uma das regiões mais carentes do Brasil.

Os estudantes concorreram com mais de 1.600 participantes na fase nacional. De 26 a 29 de julho, em Seattle, nos Estados Unidos, o time brasileiro vai competir com projetos de mais de 100 países ao prêmio de 50 mil dólares.

Voltado para crianças de 5 a 10 anos, o jogo demorou cerca de um ano para ficar pronto e tem cenários característicos do Vale do Jequitinhonha. A arte 3D do game foi pintada em aquarela pelos próprios integrantes da equipe e usa como referência o artesanato da região. Já a trilha sonora é do artista Rubinho do Vale. No game, o jogador tem a oportunidade de conhecer o Vale do Jequitinhonha com o personagem Jequi e seu objetivo é coletar água, já que a seca é uma das maiores dificuldades enfrentadas pelos moradores da região.

Ao final de cada fase do game educativo é apresentada uma tela com a realidade do Jequitinhonha e o jogador tem a opção de fazer uma doação em dinheiro para ajudar as pessoas que vivem nas zonas áridas de Minas Gerais. A ideia é que os recursos sejam destinados para a criação de cisternas de água e apoiar a ONG Cáritas Diocesana - Araçuaí.

Localizado no Norte de Minas Gerais, o Vale do Jequitinhonha é uma das regiões mais pobres do Brasil. Em 1974, a ONU classificou a região como “O Vale da Miséria”. Após 42 anos, o IBGE aponta que 47% da população ainda vivem em situação precária. O “Sonho de Jequi” tem o objetivo de dar maior visibilidade à situação da região e incentivar crianças a serem mais conscientes e colaborativas, engajando os pais e responsáveis na campanha de doação.

“Descobrir talentos como este grupo de Minas Gerais é o que faz o sucesso da Imagine Cup há 14 anos, uma competição que reforça o apoio à educação e ao empreendedorismo como um compromisso da Microsoft com o Brasil. Tenho certeza de que o Sonho de Jequi irá representar muito bem o país com esse projeto que enaltece a natureza e cultura regional do Vale do Jequitinhonha”, afirma Richard Chaves, diretor de inovação e novas tecnologia da Microsoft Brasil.

Projeto em Azure de Recife também vai para o mundial
No desafio online Hello Cloud da Imagine Cup, competição extra que incentiva o desenvolvimento de projetos em nuvem, a campeã é Deborah Mesquita, de 25 anos, que cursa o último ano de Ciência da Computação da Universidade Federal de Recife (UFPE). Ela também se junta à comitiva brasileira que estará presente na final da Imagine Cup na sede da Microsoft nos Estados Unidos.

No tema Azure Machine Learning, Deborah desenvolveu o Super Family, um puzzle de operações matemáticas para crianças. O jogo educativo pode ser moldado de acordo com a curva de aprendizagem de cada criança e se adapta ao ritmo de cada jogador.

Tradição brasileira na Imagine Cup
Mais de 200 mil brasileiros já participaram da Imagine Cup e, em nove das quatorze edições, as equipes nacionais receberam reconhecimento. O Brasil foi o grande vencedor da última edição, em 2015, com o time E-FitFashion, da Universidade de São Paulo, na principal categoria, com o software “Clothes for Me”, que tem o objetivo de simplificar o processo de compra on-line de roupas sob medida.

Assista a reportagem especial da TVSimi na final nacional, em Belo Horizonte:

A edição do Imagine Cup 2016 foi uma realização da Microsoft e da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais (Sectes) e contou com o apoio do Sistema Mineiro de Inovação, o Simi.

Confira a cobertura oficial do portal SIMI, clicando aqui.

*Com informações de Microsoft

Foto: Gabriel Maciel/Sectes

 Favoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.