Notícias

< voltar
07/Dez/2018 - 08:08 - Atualizado em 07/Dez/2018 - 10:19

Governo anuncia linhas de financiamento para produção e comercialização de games

Edital vai contemplar projetos de realidade virtual e aumentada; serão disponibilizados R$ 45,2 milhões


Por Redação Belo Horizonte/MG
Realidade virtual e aumentada serão contemplados no novo edital
Crédito: Pixabay

O Ministério da Cultura e a Agência Nacional do Cinema (Ancine) lançaram, nessa quarta-feira, dia 5, sua nova política de games que, pela primeira vez, contemplará projetos de realidade virtual e aumentada. Serão investidos um pouco mais de R$ 45 milhões no total.

A justificativa para o novo edital, segundo Sérgio Sá Leitão, ministro da Cultura, é que o Brasil é o 13º maior produtor de games do mundo, enquanto tem a terceira maior população de jogadores do planeta. “É essencial investir neste promissor mercado, valorizando inclusive a diversidade de produção criativa brasileira, o que estamos fazendo ao promover cotas regionais nos editais”, afirma.

Do total investido, mais de R$ 35 milhões, disponibilizado pelo Fundo Setorial do Audiovisual, serão destinados para a produção e comercialização de jogos eletrônicos. Os outros R$ 10 milhões serão destinados a aceleradoras. “A ideia é focar na capacitação de empreendedores que já se mostraram preparados para competir neste mercado”, explicou o diretor-presidente da Ancine.

O MinC lançará edital para seleção de aceleradoras, seguindo modelo de apoio às startups utilizado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Seleção de projetos

Os projetos serão selecionados por meio de três editais, com linhas de investimento que contemplam Produção - Seletivo, Produção - Fluxo Contínuo e Comercialização - Fluxo Contínuo.

Para a chamada pública de Produção - Seletivo serão disponibilizados R$ 16,75 milhões, distribuídos entre três modalidades para a produção de jogos. A Modalidade A, no valor total de R$ 9 milhões, prevê aporte máximo de R$ 3 milhões por projeto. Na Modalidade B, com valor total de R$ 6,75 milhões, o investimento será de R$ 750 mil por projeto. Já a modalidade C, com valor total de R$ 1 milhão, será voltada para projetos de acessibilidade, e disponibilizará no máximo R$ 500 mil por projeto.

A chamada de Produção - Fluxo Contínuo disponibilizará R$ 10,5 milhões, sendo no máximo R$ 1 milhão por projeto para complementação de investimento privado ou ampliação de escopo de game pronto.

Na chamada Comercialização - Fluxo Contínuo, linha voltada exclusivamente para a comercialização de games, será investido um total de R$ 8 milhões em projetos de jogos eletrônicos concluídos ou em fase de finalização. O aporte máximo será de 50% do total de itens financiáveis do projeto.

#tecnologia#games#investimento#VR#AR#financiamentoFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.