Notícias

< voltar
26/Dez/2016 - 11:14 - Atualizado em 04/Mai/2018 - 11:13

MGTI se conecta à Cemig Telecom para parcerias de sucessos

Startups integrantes do programa Acelera- MGTI agora contam com infraestrutura de banda larga com conexão de alta capacidade


Por Redação
A parceria representa um avanço para as pesquisas de tecnologia da informação no Estado
Crédito: MGTI/Divulgação

Há pouco mais de duas semanas, as 14 startups participantes do Acelera-MGTI, programa de aceleração do MGTI, ganharam um reforço que irá proporcionar mais velocidade e qualidade aos projetos em desenvolvimento.  Por meio de uma parceria de sucesso com a Cemig Telecom, a aceleradora recebeu uma infraestrutura de banda larga com conexão de alta velocidade que irá acelerar, ainda mais, os sonhos desses jovens empreendedores.

Para o presidente da Sociedade Mineira de Software (Fumsoft), Leonardo Fares, a parceira faz parte de uma estratégia de aproximação do setor a diferentes atores interessados no fomento  à inovação em Minas Gerais.

De acordo com Fares, a manutenção desse tipo de banda larga custaria cerca de R$ 100 mil ao MGTI. Ele destaca que a parceria foi importante tanto por uma questão técnica quanto pela força que a marca traz para o projeto MGTI.

Já para o presidente da Cemig Telecom, Aloiso Vasconcelos, a parceria representa um avanço para as pesquisas de tecnologia da informação no Estado. “Com essa estrutura estamos suprindo um polo de startups que trabalha em prol do desenvolvimento econômico em Minas Gerais.”

Aceleração corporativa

Além desta parceria, Vasconcelos adianta que a empresa tem interesse em desenvolver um projeto de aceleração corporativa junto ao MGTI. A ideia é utilizar a expertise da aceleradora para um programa de apoio a startups dentro da Cemig com foco no mercado de telecomunicação. Ele também destaca que ter entidades representativas do setor ao lado é importante para futuras negociações da empresa.

“Estamos buscando grupos internacionais para trazer para Minas Gerais as últimas tendências no campo  das telecomunicações, como o 5G, por exemplo. Seguramente  as entidades do MGTI serão nossas parceiras  para conseguir esse salto tecnológico”, adianta.

#MGTI#aceleradora#startup#aceleração#cemigFavoritar

Fonte: Diário do Comércio

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.