Notícias

< voltar
10/Set/2018 - 08:00 - Atualizado em 10/Set/2018 - 17:24

Matemática auxilia no diagnóstico de deficiências auditivas

Técnica estatística contribui para resultados mais assertivos e pode ser usada para detectar a surdez em crianças recém-nascidas


Por Redação Belo Horizonte/MG

O professor do Departamento de Engenharia Elétrica e coordenador do Laboratório de Engenharia Biomédica, Danilo Melges da UFMG, apresentou uma técnica estatística que auxilia no diagnóstico de deficiências auditivas.

Trata-se de uma estratégia matemática que contribui para resultados mais assertivos no momento do diagnóstico. A técnica identifica se há ou não resposta a determinado estímulo auditivo. “Quando você matematiza um problema, você acaba tornando-o um pouco mais objetivo, sem depender tanto da experiência do avaliador”, explicou.

A estratégia pode ser usada para detectar, de forma precoce, a surdez em crianças recém-nascidas e também na perda específica de frequência na audição, que pode ocorrer com o envelhecimento, por exemplo.

“Em caso de dúvidas ou quando a resposta que se quer identificar tem uma amplitude muito pequena, a estratégia permite que o profissional tenha uma segunda opinião, com base em uma estatística matemática”, complementou Danilo.

A técnica foi desenvolvida por profissionais de engenharia, com a aplicação à área de audiologia, por meio de uma parceria entre o Laboratório de Engenharia Biomédica com o Departamento de Fonoaudiologia da Faculdade de Medicina da UFMG. Segundo o professor, essas estratégias existem desde 1980, mas têm sido aprimoradas e estudadas para diferentes tipos de estímulos e populações clínicas.

#ufmg#saúde#medicina#matemáticaFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.