Notícias

< voltar
11/Jan/2017 - 10:25 - Atualizado em 11/Jan/2017 - 11:48

Mineiro desenvolve cinturão que pode salvar vida de motociclistas

Sistema tem apoio da Fapemig e busca recursos para testes e desenvolvimento de protótipo


Por Renato Carvalho/SIMI

Motivado pelos altos índices de acidentes envolvendo motociclistas no Brasil, o estudante de engenharia da PUC Minas, Ezequiel Evaristo da Fonseca, está desenvolvendo um sistema de airbags que pode ajudar a salvar muitas vidas. 

O sistema patenteado, chamado de CIPM – ou Cinturão Inflável para Proteção de Motociclista, consiste em um cinto inflável que é acionado ao haver uma colisão. Uma esfera, dividida em pelo menos quatro células, semelhantes a gomos, infla ao redor do corpo do piloto protegendo-o contra outros impactos. A proteção permite a continuidade dos movimentos, evitando uma parada brusca.

O projeto ainda conta com alertas sonoros e luminosos na parte externa da esfera para sinalizar o local onde se encontra a vítima. Segundos após a colisão, de forma automática e gradual, a esfera desinfla provocando a parada logo em seguida.

Conheça mais sobre o projeto

Segundo o inventor, esse sistema tem algumas diferenças com relação aos coletes infláveis encontrados no mercado. Instalação, incompatibilidade com alguns tipos de roupas, ausência de sistema antissufocamento, incômodo por calor e maior suscetibilidade a lesões críticas ou letais são algumas das desvantagens da tecnologia já existente.

“O sistema CIPM protege por completo o corpo em qualquer tipo de colisão. A forma de utilização é prática e o tempo gasto para o engate é aproximadamente o mesmo para colocar o capacete”, explicou.

Em 2011, Ezequiel desenvolveu um protótipo rudimentar. Agora, ele busca recursos para construir uma prova de conceito mais elaborada e também para realizar um teste de colisão com bonecos.

O projeto tem apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), através da política de apoio à proteção intelectual de inventores independentes

Confira o vídeo:

#inovação#segurança#patente#invençãoFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.