Notícias

< voltar
16/Nov/2017 - 14:18 - Atualizado em 20/Nov/2017 - 10:13

Parceria da UFMG com a Iveco promete inovações na produção de ônibus

Durante o evento “Próxima Parada 2030” foi apresentada a van com sistema de direção para pessoas com deficiência


Por Redação
Crédito: Reprodução/Diário Do Transporte

A Iveco, montadora que integra o grupo mundial CNH Industrial, realizou em Sete Lagoas, o evento Iveco Bus Experience. Com o lema “Próxima Parada 2030”, a iniciativa reuniu encarroçadoras de ônibus, gestores públicos (como SPTrans, BHTrans, Detro-RJ, ANTT, Artesp, EMTU-SP, Emdec-Campinas, entre outras) e, de maneira inédita, o mundo acadêmico.

Durante o evento, foi firmada uma parceria entre a Iveco e o curso superior de Arquitetura da UFMG para os alunos e professores levarem seus conhecimentos acadêmicos para a indústria e se inteirarem da realidade industrial e do mercado de ônibus no Brasil.

Para Leonardo Gomes, professor do curso de Arquitetura da UFMG, esta parceria dará muitos frutos. “Sempre houve uma queixa por causa da separação entre o setor acadêmico e o mercado. Pretendemos, também de forma inédita, a partir desta experiência fazer um curso de design de transportes, para desenvolver soluções não apenas estéticas, mas funcionais para a mobilidade”, ressalta o professor.

O evento contou também com um workshop que reuniu alunos, professores, gestores públicos, encarroçadores, fornecedores de equipamentos e a Iveco. Durante o workshop, foram criados cinco grupos com o objetivo de apresentarem tendências de design estético e funcional para ônibus rodoviários, urbanos, escolares, rurais e vans. Todos os modelos concebidos na atividade são acessíveis e têm matriz energética que não depende unicamente do óleo diesel.

Iveco já tem protótipo de van com acessibilidade para motoristas e passageiros

Crédito: Reprodução/DiárioDoTransporte

A Iveco Bus trouxe para o evento um  novo conceito de transporte que, segundo a montadora, é totalmente inclusivo: a Van Iveco Daily Life. Além de proporcionar acessibilidade para o passageiro que utiliza cadeira de rodas, por meio de uma plataforma elevatória com poltrona fixa, o modelo também permite que pessoas sem os movimentos nos membros inferiores trabalhem no transporte coletivo.

Apesar de ser um protótipo, a van possui um sistema de elevação também para o banco do motorista. A aceleração do veículo se dá por meio de um aro disposto no raio do volante. De acordo com a montadora, os sistema de frenagem também é manual também e a troca de marchas é eletrônica-manual.

“Inclusão é deixar o transporte coletivo acessível a todos. Queremos com este conceito quebrar paradigmas, transpor barreiras culturais e tecnológicas e por que não criar um novo mercado de trabalho. Com a  Daily Life, nosso principal objetivo foi mostrar que falta de solução tecnológica não é pretexto para excluir trabalhadores com deficiência da operação de vans e ônibus”, contou ao Diário do Transporte, gerente de marketing da Iveco Bus, Gustavo Serizawa.

Todo o sistema operacional para o motorista guiar o veículo foi desenvolvido pela multinacional italiana Kivi, que está instalada no Brasil há quase dois anos. O diretor da unidade brasileira, Fábio Quintão, ressaltou que a van não é exclusivamente para motoristas com deficiência física. Todos os sistemas acessíveis podem ser desativados caso o condutor não tenha restrições severas de movimento.

Segundo a Iveco, foram vários meses de estudo para desenvolver o elevador do motorista, mas que a operação é simples. “O equipamento é sim revolucionário no Brasil, mas ao mesmo tempo o elevador é muito simples. Tem apenas dois comandos, é puramente elétrico, não tem sistema hidráulico ou pneumático, é muito fácil de operar. Os botões são apenas sobe e desce”, disse o diretor industrial da Elevittá, Erivelto Soares Weinert.

Se fosse comercializada hoje,  a van custaria, em média, entre 20% e 30% mais cara que um Daily Elevitá com sistema apenas para passageiro, destaca a montadora.

#inclusão#acessibilidade#iveco#van#pessoascomdeficiênciaFavoritar

Fonte: Diário de Transporte

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.