Notícias

< voltar
30/Mar/2018 - 08:00 - Atualizado em 28/Mar/2018 - 14:59

Serviço de compartilhamento de bikes cai em desuso na China

Agora fica o questionamento: o que fazer com tanta bicicleta?


Por Redação

Crédito: TecMundo/Reprodução

No país mais populoso do mundo, a bicicleta é um meio de locomoção viável em muitas cidades de lá. Por isso, muitas delas foram inundadas por diversos serviços de compartilhamento de bikes, levando, consequentemente, ao saturamento do mercado e à derrocada de alguns grandes nomes do setor, como a Bluegogo.

A empresa já chegou a ser o terceiro maior serviço do gênero a operar na China, mas perdeu clientes e dinheiro a ponto de fechar as portas. Apesar do seu fim, o serviço não foi encerrado, mas vendido para a Didi, a mesma companhia chinesa de compartilhamento de caronas que adquiriu recentemente o 99.

A Didi também tem um serviço de compartilhamento de bicicleta, mas, enquanto não decide o que fazer com as magrelas adquiridas junto a Bluegogo, toda a frota da empresa, estimada em 70 mil unidades, está espalhada em um estacionamento. A visão registrada pelas fotografias aéreas de Wu Hong, da European Pressphoto Agency, é impressionante.

Crédito: TecMundo/Reprodução

Segundo nota divulgada pela Didi, a empresa tem a intenção de disponibilizar ao público novamente boa parte das bicicletas que um dia foram da Bluegogo. Contudo, como podemos ver pelas fotos, vai ser preciso muita graxa e manutenção para fazer tudo voltar a funcionar de forma plena.

Crédito: TecMundo/Reprodução

#mobilidadeurbana#China#Didi#compartilhamentodebike#bicicletaFavoritar

Fonte: Tec Mundo

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.