Notícias

< voltar
15/Ago/2018 - 07:00 - Atualizado em 14/Ago/2018 - 16:59

Startup cria sistema que promete reduzir falência de empresas

Por meio da ferramenta da meuBiz, donos de negócios podem vender suas empresas de maneira autônoma


Por Redação Belo Horizonte/MG
Ferramenta facilita a compra e a venda de empresas ainda em operação
Crédito: Pixabay

O números de empresas que encerram sua atividade é muito alto no Brasil. Segundo dados do Sebrae, mais 50% dos negócios fecham as portas antes de completarem cinco anos de atuação no mercado. Mas o que nem todos imaginam é que existe uma ferramenta, criada por mineiros, que pode minimizar esse problema.

Muitas pessoas acreditam que as empresas fecham as portas ou são colocadas à venda quando estão com problemas financeiros, mas nem sempre isso é verdade. O encerramento de um negócio pode ter vários motivos, como mudança de cidade, desentendimento entre os sócios, separação matrimonial, aposentadoria do proprietário, problemas de saúde, entre outros.

Buscando solucionar este problemas, uma empresa de Belo Horizonte criou uma ferramenta para facilitar a compra e a venda de empresas ainda em operação, diminuindo, assim, o alto índice de fechamento que assola o país.

Por aqui, a compra e venda de empresas em operação ainda não é uma atividade comum. Já em outros países, como nos Estados Unidos, esse tipo de operação se assemelha ao mercado de imóveis, com milhares de transações realizadas todo ano.

Segundo Felippe Ferreira, sócio-fundador do meuBiZ , o objetivo é levar ao conhecimento dos empresários brasileiros a possibilidade de vender a sua empresa, disponibilizando oportunidades e conteúdo educativo para que empreendedores possam realizar a compra de um negócio em operação.

"Ao contrário do que muitos pensam, a dificuldade financeira é apenas uma das razões para se colocar uma empresa à venda (ou encerrá-la). Assim, há excelentes oportunidades de negócios em andamento à venda no mercado”, explica.

Além disso, Ferreira ressalta que a compra de uma empresa em operação pode ser mais vantajosa do que começar um novo negócio. Ele explica que um negócio em operação já passou por teste do mercado, conta com clientela, fornecedores e uma estrutura de faturamento montada, o que diminui o risco de mortalidade da empresa.

Ainda de acordo com Ferreira, com pouco mais de um ano de atuação, a empresa já recebeu aporte de investidores e, atualmente, conta com mais de 1.500 oportunidades de negócios, 5 mil usuários cadastrados e 21 mil seguidores nas redes sociais.

#startup#meuBiz#vendasdeempresas#falênciaFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.