Notícias

< voltar
05/Abr/2016 - 11:24 - Atualizado em 21/Nov/2016 - 10:38

Escola da zona rural mineira utiliza metodologia inovadora no país

Instituição de ensino público acaba de entrar para o Mapa da Inovação


Por Paula Isis/SIMI Belo Horizonte

“Quem quer inovar deve ter mais interrogações que certezas”, afirma o educador português, José Pacheco, que inovou em seu país ao criar a Escola da Ponte: uma instituição onde o sistema não é baseado em seriação ou ciclos e seus professores não são responsáveis por uma disciplina ou uma turma específica.

Em 2013, quarenta e três anos depois da criação da Escola da Ponte, a Escola Municipal João Pio, da Zona Rural de Tiradentes, Minas Gerais, criou o “Projeto Fonte” e inovou a educação pública da região ao adotar a metodologia da instituição portuguesa. E agora, três anos após sua inauguração, a instituição foi selecionada para integrar o Mapa de Inovação e Criatividade, lançado no fim de 2015 pelo Ministério da Educação (MEC).

No modelo, as decisões são tomadas em equipe, por meio de assembleias semanais. “Tanto os alunos quanto os educadores tem autonomia nas escolhas que se referem aos processos de ensino e aprendizagem. Desta maneira, todos os envolvidos são agentes participativos dos projetos realizados na escola”, explica a tutora da Escola Municipal João Pio, Magda Frois, que prefere não ser denominada como diretora.

Como este modelo de escola não tem separação por série, cada turma possui crianças com idades variadas. Assim, as crianças colaboram com a aprendizagem das outras. De acordo com Magda, o planejamento é focado em cada indivíduo. O aluno escolhe o que é de seu interesse junto aos tutores. Quando o tema se esgota, alunos avaliam o aprendizado, as dúvidas que restaram e o que pretendem aprender futuramente.

Uma das principais bases do “Projeto da Fonte” são os valores que a escola adota e que envolvem a afetividade, a responsabilidade, respeito, honestidade e solidariedade. Magda explica que baseado nestes valores, deseja-se desenvolver uma escola que atenda às necessidades de todos (alunos, professores, família, comunidade.) que respeite o interesse e o tempo de aprendizagem de cada um.  

A partir de 2014, a escola passou a funcionar em horário integral: de 7 às 16h. Durante este período, são oferecidas às crianças quatro refeições diárias. A idade dos alunos varia de 4 a 10 anos.

Mapa da Inovação
Criado para identificar iniciativas inovadoras e criativas na educação básica, o Mapa da Inovação e Criatividade tem como objetivo melhorar a qualidade da educação brasileira.

Para isso, foi formada uma comissão avaliadora para julgar as 683 organizações de todo o país inscritas na chamada. Desse total, 178 se encaixavam nos parâmetros buscados. Delas, 52,8% são instituições públicas e 47,2%, particulares.

A maior parte das escolas (77,5%) já trabalha com ações inovadoras há algum tempo, enquanto outras 40 apresentaram planos de ação a serem adotados. O mapa interativo pode ser acessado em criatividade.mec.gov.br.

Fotos: Patricia Martins

 Favoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.