Notícias

< voltar
09/Nov/2017 - 00:00 - Atualizado em 09/Nov/2017 - 08:16

Hackathon de Uberlândia quer ajudar a salvar vidas

Competição é uma parceria das empresas da cidade com o Corpo de Bombeiros


Por Redação Belo Horizonte
Crédito: BreastPump/Divulgação

Antes que você se questione sobre o que é um hackathon, nós vamos explicar que são verdadeiras maratonas de inovação e programação com profissionais engajados em resolver problemas por meio da tecnologia, em jornadas imersivas. Ficou interessado em participar de algum? Então anote em sua agenda. Em dezembro, será realizado  entre 1º e 3 de dezembro, em Uberlândia, Minas Gerais, o 1º Hacking the Fire. O evento busca contribuir com a nobre missão do Corpo de Bombeiros Militares de Minas Gerais.

A maratona contará com a mentoria de profissionais de renome no mercado, além de integrantes do próprio Corpo de Bombeiros, dos gestores da Zup e da Educadoo, empresas que promovem e organizam o evento.

“A missão do Corpo de Bombeiros Militares de Minas Gerais, assim como das outras forças auxiliares, é complexa por natureza, o que exige as melhores ferramentas de trabalho à disposição. Para que um carro de resgate ou a viatura de combate a incêndios saia preparada e com rapidez de uma de nossas unidades operacionais, existe todo um procedimento e fluxo de informações e pontos de contato entre as pessoas da equipe que precisam ser executados sob pressão. Ter a tecnologia como aliada é fator indispensável para minimizar erros e, em última instância, atender melhor a população e salvar vidas.”, comenta o capitão Thiago Duarte, do Corpo de Bombeiros.

De acordo com a organização, os times serão formados e a melhor solução, apresentada à banca avaliadora, será premiada com R$ 8 mil. A solução será encaminhada para que o Corpo de Bombeiros possa resolver desafios operacionais já existentes, com o código aberto gerado no evento, que será cedido gratuitamente para o uso pela instituição.

Para Gustavo Debs, co-fundador da Zup, empresa de tecnologia de Uberlândia que promoverá o evento, “a tecnologia não pode ficar somente nos muros das startups, ela tem que impactar o maior número de pessoas possível, e contribuir com a operação do Corpo de Bombeiros foi a maneira que encontramos de fazer isso acontecer”.

Ficou interessado? Corre porque as vagas do 1º Hacking the Fire são limitadas. Clique aqui e garanta a sua.   

#tecnologia#hackathon#corpodebombeiros#zupFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.