Notícias

< voltar
22/Jan/2016 - 14:08

Marcos Pinotti: a inovação está de luto

Um dos mais importantes pesquisadores do Brasil faleceu nesta quinta-feira, 21/01, na Rússia


Por Paula Isis/SIMI Belo Horizonte

 Professor Pinotti em palestra no IV Seminário de Empreendedorismo e Inovação - Siminove em Belo Horizonte.

Espontaneidade e alegria: duas características marcantes do Prof. Marcos Pinotti Barbosa, ou Dr. Patente, como era chamado carinhosamente no meio acadêmico. O pesquisador chamava atenção não só pela forma descontraída, mas pelo seu brilhantismo. Docente da UFMG desde 1999, Pinotti era uma das principais referências da Universidade nas áreas de empreendedorismo tecnológico e inovação.

Mas ontem, 21 de janeiro, o universo da pesquisa e da inovação amanheceu triste. Pinotti faleceu em Moscou, capital da Rússia. “Certas pessoas são consideradas por alguns como referências ou especiais. Mas quando isso acontece de forma unanime por todos que conhecem seus feitos, é como ‘pepita de ouro’ garimpada em aluvião. O Prof. Marcos Pinotti era admirado por todos que tiveram contato com ele, ou que tiveram conhecimento de sua atuação como professor, pesquisador, palestrante e empreendedor. Lamentavelmente perdemos esta grande referência de Minas na área de ciência e tecnologia.” descreve o Superintendente de Inovação Tecnológica da Sectes, Roberto Rosenbaum.

Pinotti ajudou o Simi em diversas atividades, como palestrante participou de dois seminários de empreendedorismo e inovação - Siminove, além de ter sido um grande mentor para a equipe. “Ele carregava nossa bandeira. O Simi é muito grato, pois parte do que somos é por termos amigos que contribuem tanto quanto o Pinotti contribuiu”, destaca a diretora de empreendedorismo e inovação tecnológica do SIMI, Silvana Braga.

De acordo com Silvana, o que impressionava era a sua percepção de mundo. “Como professor universitário e pesquisador, Pinotti tinha uma ‘visão de mercado’ muito expressiva”.

Confira a entrevista de Marco Pinotti para a TV SIMI:

Trajetória de sucesso
Marcos Pinotti ingressou no universo acadêmico em 1989, quando se graduou em Engenharia Mecânica pela Unicamp. Na mesma universidade, tornou-se mestre em 1992 e doutor em Engenharia Mecânica em 1996.

Já na sua passagem por Minas, o pesquisador tornou-se membro do Conselho Técnico Cientifico do Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-TEC). Na UFMG, Pinotti coordenava o Laboratório de Bioengenharia (Lab-Bio), dedicado às áreas de Engenharia Cardiovascular, Biofotônica, Tecnologia Assistiva, Biomimética, Medicina Regenerativa e Biomecânica, e o Laboratório de Pesquisa Aplicada à Neurovisão (Lapan), especializado em neurociências, visão neural, processos de cognição e tecnologia da informação aplicada a neurociências.

Pesquisador 1B do CNPq, em 2012, Pinotti foi eleito um dos 100 cientistas mais importantes do mundo da área de bioengenharia pela International Union of Societies Of Biomaterial and Engineering Sciences. Como professor da UFMG, recebeu, em 2013, o Prêmio Fundep – principal distinção conferida na Universidade aos seus pesquisadores – na área de Tecnologias.

Além disso, Pinotti foi fundador e mentor de algumas empresas ligadas à área de bioengenharia e biotecnologia. Recentemente, o professor estava se dedicando à articulação de parcerias científicas entre a UFMG e instituições da Rússia, trabalho que resultou em visitas de comitivas russas à Universidade. 

Brilhantismo em números
• 65 artigos publicados
• 45 patentes
• 10 livros e publicações
• Mais de 180 participações em eventos como palestrante
• 33 produtos tecnológicos
• 38 orientações de mestrado
• 28 orientações de doutorado
• 4 orientações de pós-doutorado
• 42 especialidades no Lattes
*Com informações do site Somos UFMG.


Confira a entrevista de Pinotti sobre a Integração Universidade-Empresa e Inovação

Assista a matéria sobre uma das grandes contribuições de Pinnotti para a área de Tecnologia Assistiva


 Favoritar

Fonte: Fonte: UFMG

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.