Notícias

< voltar
15/Fev/2018 - 14:17 - Atualizado em 15/Fev/2018 - 15:54

Por que o Google contrataria você?

Um bom currículo não basta. Você precisa ter pensamento lógico e capacidade de resolver problemas criando soluções rápidas


Por Alysson Lisboa/SIMI

Quer trabalhar no Vale do Silício?

Trabalhar no Google é o desejo de muita gente ligada em tecnologia, não apenas engenheiros que buscam trabalhar nas maiores empresas de tecnologia do mundo como Google, Apple, Amazon e Facebook. A concorrência mundial por uma vaga nessas empresas chega a ser assustadora. No Google, para se ter uma ideia, chegam, semanalmente, 20 mil currículos na caixa de e-mails.

A notícia ruim é que menos de 1% desses currículos são aproveitados. Mas sabe por que isso vem acontecendo? Não pela falta de vagas. Muito pelo contrário, há vagas, mas falta qualificação. Em visita à sede do Google, em Mountain View, pude conversar com brasileiros que conseguiram a tão desejada vaga na empresa e o SIMI mostra agora para você como traçar uma plano para virar um “googler”.

Recepção do prédio 43 do Google, em Mountain View. Passar nessa porta não é fácil, mas é possível
Crédito: Alysson Lisboa/Simi

Confira abaixo os passos para abraçar as oportunidades no Vale do Silício:

Dica 1: Antes de tudo, invista tempo na sua capacitação

Uma graduação, pós-graduação ou qualquer outro curso de capacitação vai abrir sua cabeça para novas oportunidades, conexão com grandes universidades e, mais, permitir que você tenha uma visão mais crítica. Os recrutadores do Google, pelo fato de a empresa ser global, buscam pessoas com visão de mundo e conectadas com outras culturas. Empresas globais precisam de olhares diversos. Pense nisso! Ah, uma dica: ter domínio do inglês é fundamental.

Thales, André e Vinícius. Mineiros que investiram tempo para conquistar uma vaga no Google
Crédito: Alysson Lisboa/Simi

Bônus da dica 1: Não é só de engenheiros que vive o Google

André Souza, mineiro de Belo Horizonte é formado em Letras pela UFMG e trabalha no Google. Porém, estudou mestrado, doutorado e pós-doutorado em psicologia cognitiva antes de conquistar a vaga. Cada etapa vencida trouxe um novo aprendizado e mais conexões com profissionais do mercado. A aproximação foi acontecendo aos poucos. Ana Carolina é outra brasileira que trabalha lá. Formou em Administração de Empresas e conquistou a vaga no Google por meio de muito estudo e determinação. Depois que ela concluiu um MBA na França, as coisas começaram a mudar. Estudar precisa estar nos seus planos, o tempo todo.

Dica 2: Não espere que façam por você

Você chega para trabalhar, tenta ligar o computador e ele não dá sinal. O que você faz? Se a sua resposta for: "eu chamo o suporte", saiba que essa não é a mentalidade das pessoas que trabalham nas empresas do Vale do Silício. Primeiro é preciso tentar resolver por conta própria para, só em segundo caso, pedir ajuda. Essa autonomia é comum aos jovens que trabalham nas empresas pontocom. Esse comportamento é regra nas empresas mais modernas do mundo.

Dica 3: Tenha uma visão completa de sua carreira e como você quer evoluir nela

Caso receba um primeiro não, continue tentando. André Souza, que já citei no texto, enviou 37 currículos até ser chamado para uma entrevista. Não desista nas primeiras pedras! Fazer planos não significa que as coisas vão sair exatamente como você planejou. Luciane Carrillo é gerente de relacionamento da Netflix, na Califórnia. Ela foi muito transparente quando perguntei sobre carreira: “Tenha uma visão de big picture da sua vida”. Desenvolva a capacidade de olhar o cenário e, mesmo que alguma coisa não saia como previsto, tenha convicção e mantenha o rumo da proa, seguindo em frente. Não importa quando vai acontecer, esteja sempre se preparando.

Dica 4: Aprenda lógica e perceba qual o movimento das grandes empresas de tecnologia

Essa é uma das dicas dos engenheiros que trabalham no Google. Toda profissão que não demanda criatividade e que é repetida rotineiramente será realizada por uma máquina. Parece filme de ficção, mas já está acontecendo no mundo todo. Máquinas para limpar paredes, carros que dirigem sozinhos, serviços bancários. Veja o quanto isso já faz parte do nosso cotidiano.

Sobrará para nós, pobres mortais, o desenvolvimento da inteligência dessas máquinas e os processos mais criativos. A evolução da ciência e dos algoritmos têm possibilitado uma relação humano-máquina cada vez mais fácil e transparente. Graças aos avanços da neurociência, hoje é possível manter um diálogo com equipamentos como o Google Home, Alexia e tantos outros. Por isso é tão importante concentrar os esforços para entender o funcionamento das máquinas e criar valor por meio de trabalhos manuais e customizados.

Esse é um território muito novo e fértil a ser explorado. Desenvolver inteligência artificial, conectar dispositivos e explorar o aprendizado de máquina. Uma nova era e novas oportunidades já batem à nossa porta. Como se especializar? Faça cursos de programação, lógica, algoritmos e robótica.

Dica 5: Prepare bem seu currículo e também para a entrevista

Não esconda seus fracassos. Mostre como e o que você aprendeu com os erros. Coloque informações no seu currículo que sejam diretas e mostre, de modo transparente, como você construiu sua trajetória. Estudar inglês e outra língua já são critérios de desclassificação direta de candidatos. Portanto, estude e seja honesto em dizer qual é o seu nível de conhecimento de outras línguas.

O processo seletivo no Google é bem rigoroso. Além de um bom currículo, você precisa mostrar para os recrutadores por que será útil para a empresa. Os funcionários do Google são estimulados a indicar candidatos. Um caminho interessante seria você começar a buscar contato com pessoas dentro da empresa.

Caso o candidato seja indicado para uma vaga, o funcionário que indicou recebe uma boa quantia em dinheiro. Ana Paula, que trabalha no Google há sete anos, tem muitos amigos no Brasil. Ela brinca que alguns amigos simplesmente pedem para ser indicados: “qualquer vaga serve”. Mas não é bem assim. Você precisa mostrar autonomia e desenvolvimento de algum projeto que esteja alinhado aos interesses da empresa. Para saber sobre as vagas disponíveis no Google, acesse: https://careers.google.com/

#google#profissao#carreira#googlecaFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.