Notícias

< voltar
26/Set/2018 - 16:50

Professor cria armadilha para a combater o Aedes aegypti

Case foi abordado em vídeo da TV SIMI. Confira!


Por Pedro Matos/SIMI Belo Horizonte/MG
Professor participou do I Congresso de Ciência, Tecnologia e Inovação, na UFMG
Crédito: Diogo Brito/SIMI

O Aedes aegypti é um mosquito de apenas 7 milímetros, característico por fazer menos ruído e voar mais baixo do que os demais. Apesar de sua discrição, o Aedes aegypti é capaz de transmitir várias doenças, entre elas estão a dengue, o zika vírus, a febre amarela e a chikungunya, o que o torna alvo de diversas pesquisas pelo mundo.

Uma delas é a pesquisa do professor Álvaro Eiras, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que desenvolveu uma armadilha capaz de atrair mosquitos, mapear a infestação do mosquito e saber o nível de infecção da população do Aedes.

A tecnologia tem diversas vantagens em relação a outros métodos de combate ao mosquito, como o baixo custo por habitante e o fácil manuseio. A ideia é permitir que cada família possa ter em sua própria casa a armadilha para evitar a propagação do mosquito.

Conheça melhor a história do professor Álvaro Eiras, no vídeo da TV SIMI:

#pesquisa#inovação#tecnologia#ufmg#dengueFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.