Notícias

< voltar
13/Set/2017 - 11:50 - Atualizado em 13/Set/2017 - 15:12

Saiba se sua cidade foi escolhida para receber uma edição do Pint of Science

12 cidades do interior do Estado vão sediar uma edição do evento em 2018


Por Franco Serrano/SIMI Belo Horizonte

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), abriu a oportunidade para municípios mineiros interessados em sediar o Pint of Science 2018.

Recentemente, a Sedectes divulgou as cidades escolhidas para este brinde à ciência já conhecido por várias pessoas e realizado duas vezes em Belo Horizonte.

Importância

O evento surgiu no Reino Unido e é realizado simultaneamente em diversos países, levando discussões do laboratório às mesas de bares. O objetivo é levar conhecimento à população de forma simples e descontraída, popularizando o tema. Em 2018 a data já está marcada. O evento vai ocorrer entre 14 e 16 de maio.

“A demanda por conhecimento é muito grande dentro do Estado. Quando oferecemos esse tipo de evento, aproximamos a população do conhecimento científico e tecnológico, empoderando assim, todo esse pessoal, fazendo com que eles possam ter melhores escolhas e maior oportunidade, despertando, inclusive, vocação científica. Por isso, expandimos o projeto para o interior de Minas”, afirma Marina Andrade, coordenadora regional do Pint of Science Minas Gerais.

Cidades escolhidas

Além de Belo Horizonte, Poços de Caldas, Alfenas, Diamantina, Itajubá, Janaúba, Juiz de Fora, Lavras, Uberaba, Uberlândia, Viçosa, Betim e Santa Rita do Sapucaí foram as escolhidas para receberem versões do evento. Cada localidade terá seu evento organizado em conjunto com os agentes de difusão do Programa Minas Digital.

#fapemig#pintofscience#MinasDigitalFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.