Notícias

< voltar
21/Dez/2017 - 14:26 - Atualizado em 22/Dez/2017 - 10:55

Startup de Itajubá investe em aquaponia para cultivo de orgânicos

SANE une criação de peixes e cultivo de hortaliças com hardware que monitora qualidade da água


Por Redação
Água com nutrientes produzidos pelos peixes é bombeada até as plantas
Crédito: Samuel Constantini/Arquivo pessoal

A demanda por produtos orgânicos, livres da ação de defensivos agrícolas, tem crescido nos últimos anos no Brasil e já movimenta, por exemplo, diversas feiras de produtos orgânicos pelo país.

Diante desse cenário, a startup SANE, localizada no município mineiro de Itajubá, tem se empenhado em melhorar e disseminar a produção de orgânicos por meio da técnica de aquaponia. Essa técnica consiste na combinação da aquicultura - criação de organismos aquáticos, como peixes e camarões -, com a hidroponia - cultivo de plantas sem a utilização de solo, na qual as raízes ficam dentro da água.

Basicamente, o sistema faz com que a água, carregada de nutrientes produzidos pelos peixes, seja absorvida pelas plantas que, em seguida, devolvem a água limpa para os peixes. Os principais gastos do sistema se resumem à alimentação dos animais e à energia utilizada no bombeamento da água, o que faz da técnica uma solução com grande apelo em sustentabilidade.

O principal objetivo da startup mineira é fazer com que pessoas interessadas no consumo de orgânicos possam ter a própria produção em casa, utilizando a aquaponia. “Como não precisa de terra no cultivo das hortaliças, você pode produzir orgânicos até mesmo nos grandes centros urbanos. E tem o conveniente de poder criar peixes e cultivar hortaliças ao mesmo tempo”, explica Samuel Constantini, administrador da startup.

Água limpa retorna para o tanque dos peixes
Crédito: Samuel Constantini

Aquaponia inteligente

Além de atuar na instalação dos sistemas de aquaponia, a SANE trabalha no desenvolvimento de um hardware capaz de medir as propriedades químicas da água de criação dos peixes, informando ao produtor em tempo real como estão as condições do seu tanque de criação.

“A medição das propriedades como pH, temperatura e concentração de íons é fundamental para a manutenção da vida dos peixes nos viveiros e de muita importância quando a água serve de solução hidropônica ou para irrigação de horta”, comenta Constantini. Atualmente, a startup já trabalha na prototipação da ferramenta.

A SANE está entre os semifinalistas da HackBrazil, uma iniciativa da “Brazil Conference at Harvard and MIT”, que busca makers, designers e empreendedores engajados em resolver problemas no país. O concurso levará as cinco melhores startups para apresentar seus projetos nos Estados Unidos e concorrer ao prêmio de R$ 50 mil e produtos destinados ao desenvolvimento dos projetos.

 Favoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.