Notícias

< voltar
15/Fev/2017 - 10:19 - Atualizado em 15/Fev/2017 - 11:29

Startup mineira quer agilizar identificação de tipo sanguíneo

Estudantes de Santa Rita do Sapucaí apresentaram protótipo na Campus Party Brasil


Por Renato Carvalho/SIMI Belo Horizonte
Gustavo Machado e Gabriel Mendes estudam no Inatel, em Santa Rita do Sapucaí
Crédito: Renato Carvalho/SIMI

Dois estudantes de Engenharia de Controle e Automação do Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), em Santa Rita do Sapucaí, desenvolveram uma startup que quer tornar mais ágil a identificação do tipo sanguíneo de pessoas.

A dupla apresentou o Hemo Analysis durante a Campus Party Brasil, em São Paulo. Trata-se de uma pequena máquina que, a partir de apenas três gotas de sangue, analisa e identifica o tipo sanguíneo da pessoa. “O equipamento faz o gotejamento e a mistura dos reagentes com o sangue. Depois disso, acontece uma análise de imagem que é enviada ao computador para identificar e exibir na tela o resultado”, explicou Gabriel Mendes.

Ainda em protótipo, o projeto tem o objetivo de otimizar o tempo de resposta e melhorar a eficiência na análise sanguínea. “Nossa ideia é que seja usado em emergências, catástrofes, guerras etc.”, disse Gustavo Machado.

A intenção dos estudantes é que o equipamento seja usado também em ambulâncias. “Em caso de acidente em rodovias, por exemplo, o médico consegue descobrir rapidamente o tipo sanguíneo da vítima. Além disso, o próprio equipamento pode mandar o resultado do exame para a unidade médica em que o paciente será encaminhado, possibilitando que a equipe se prepare para recebê-lo”, contou Machado.

Apresentar o projeto na Campus Party foi bastante importante, segundo a dupla. Eles fizeram networking e encontraram várias pessoas interessadas no projeto. A Hemo Analysis precisa, agora, de uma certificação da Anvisa e de investimentos para tornar o equipamento ainda mais portátil e eficiente.

#inovação#startup#saúde#InatelFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.